FESTA 100% FAVELA

FESTA 100% FAVELA
SETEMBRO A GRANDE FESTA

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

AULA DE MATEMATICA NA EXODUS


RAQUEL E UMA NOVA VOLUNTARIA DA BIBLIOTECA EXODUS. RESIDENTE DO GRAJAU. ZONA SUL DE SAMPA. COMEÇO A UMA SEMANA ATRAZ A DA AULA DE REFORÇO PRAS CRIANÇAS. MUITO CALMA E ESTROVERTIDA JA CAIU NA GRAÇA DAS CRIANÇA. ALEM DE REFORÇO DE MATEMÁTICA TAMBÉM TEM PORTUGUÊS COM ARTE EDUCADORA SISLENE QUE ALEM DE ORGANIZA AS COISA JUNTO COM O ANDERSON NO ESPAÇO EXODUS. AGORA DA AULA DE PORTUGUÊS.
AS AULA ACONTECER TODAS AS SEGUNDA E SEXTA FEIRA NO PERIUDO DA AMANHA COM SISLENE E DE TARDE COM RAQUEL.LOGO MAIS FOTO E INFORMAÇÕES PAZ



FOTO POR ACASO




YLSAO DEPOIS DO SHOW






C
CONEXÃO DO MORRO JUNTO COM AICE BLUE E MANO BROWN










GABRIEL RDG, MAURÍCIO TR3F




























CAPÃO BREKS














DUM DUM A BOCA SI CALA QUANDO TIRO APERTA EDUARDO SUAVIDADE TOTAL FIRMEZA E NOIS










AICE BLUE nos bastidores festa 100% favela






































MANO BROWN e YURI filho do YLSAO NEGREDO no camirm tirando onda
dj la conexão do morro e dj cula rosana bronks no palco da godoy zoio e big , big grupo r d g , zoio produçao do negredo, no palco da godoy festa 100% favela














Vagne, Risadinha, Sadanha e Betinho,os manos da Vila Fundão so o Saldanha que do Cormecial salve rapa

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

SARAU RAP

SARAU RAP - Poesia das ruas dia 25 de setembro quinta-feira 20hs Projeto "Poesia das Ruas" Ritmo e Poesia O Projeto Poesia das Ruas é um sarau dirigido a rimadores e rimadorasdo Rap.É um espaço para o exercício da criação poética.Sem música, MCsdeclamarão suas letras, compartilhando talento literário.Iniciativa dopoeta Sergio Vaz, o Sarau do Rap é realizado em parceriacom a AçãoEducativa e contece toda última quinta-feira do mês.Fundador e coordenador do Sarau da Cooperifa, Vaz, pretendebuscar,através da oralidade, um incentivo para a criação poética.Rap éritmo e poesia (rythman and poetry). Ação EducativaRua: General Jardim, 660 - Vila Buarque - SPEntrada: GratuitaCapacidade de lotação: 200 pessoas

COTIDIANO


Prossegue o cotidiano, com ou sem rima, com a presença ou ausência de atos construtivos. São várias as análises feitas por nós em relação ao futuro. Às vezes, acreditamos; outras vezes, nossas falas já se entregam ao “não dá mais, deixa quieto”.
Esses dias eu ouvi experiências de uma trabalhadora que revelava não haver nada de novo na saúde pública. Aquela já típica realidade do posto de saúde: sem médico, sem medicamento e a impotência sentida na alma e no coração de uma funcionária que não tem alternativa a não ser dizer para aquela senhora procurar o médico que precisa, de hospital em hospital.
É, a realidade é crua. E pelo salário e falta de alternativas, muitas vezes, deixa-se a rebeldia um pouco de lado. É uma realidade que nos revolta e, contraditoriamente, em alguns momentos para garantir a sobrevivência nos faz omitir aquela subversão – mas não a exclui de nossos princípios; ela permanece ali, pronta pra mostrar a cara. Além da necessidade de sobrevivência, o que também nos segura muitas vezes é saber que ainda estamos muito longe da auto-organização. Mas aí, eu cobro de mim mesma, afinal, não sou eu também responsável por essa auto-organização popular?
Sou, eu sei que sou. Mas sempre me pego pensando no que tenho feito e parece tão pouco diante da dimensão problemática! Com a melhor das intenções vamos buscando alternativas de ação para cumprir o dever histórico. Não dá mais para nos refugiarmos nos contos de fadas que nos oferecem como entretenimento. Aquele príncipe da Cinderela ou da moça pobre da novela nunca vai aparecer na sua vida, de fato. Não vai aparecer o rapaz rico que se apaixona pela meiga moça de origem pobre. Só nos jogaram essas histórias para sufocar uma revolta, que mais cedo ou mais tarde, terá que estourar. Revolta e rebeldia sim. Não pelo fato de não termos alcançado a posição de princesas na história. Revolta e rebeldia porque sabemos que para que haja príncipe e a princesa, a maioria tem que permanecer como plebe explorada.
Então, chega de ser a Bela Adormecida porque aqui a história é diferente e o lobo-mau burguês impõe suas táticas pra fortalecer o capital, tirando de nós os direitos básicos exaltados nos discursos dos ditos “democráticos”. Saúde, educação, moradia, transporte... Quer? Então compre!
Pague por isso porque aqui tudo se torna mercadoria, inclusive a vida humana. Analise e conclua.
Como eu citava no início, há momentos em que pensamos em deixar quieto. Mais muitos rappers me ensinaram a importância do “faça você mesmo” A rima e o microfone eu também tenho usado com esse intuito.
Se num dia, no fim de uma apresentação nossa, perceber a indiferença em resposta à ideia de que precisamos correr atrás do livro esquecido na biblioteca pública, no fim de uma ou outra apresentação, o abraço de uma mãe de três filhos, que sobrevive num abrigo “provisório”, revelou que as reações podem ser diversas. O filho nos braços, um sorriso no rosto sofrido; em mim o sentimento de impotência.
Como já escreveu Belchior: “Minha dor é perceber que apesar de termos feito tudo o que fizemos, ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais”.
O medicamento anestesiado jogado pela elite afeta nossos irmãos e irmãs, alguns em menor, outros em maior dose. Somos, sim, o efeito colateral e podem ter certeza que HÁ QUEM RESISTA!!!
Aqui quem escreve é uma afro-latina...
Sammy Brown – Rapper e Escritora.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Grande Festa - 8 Aniversário da A.A.P.P do Jardim Leme,TS

FESTA tradicional como a da favela godoy uma vez por ano sempre no dia das criança. alem de show la tem o lado social também. associação A A P P JARDIM LEME. QUE CUIDA DO LADO SOCIAL DA QUEBRADA QUE CONTA COM A FORÇA DO GRUPO ZAFRICA BRASIL QUE E O GRUPO QUE ALEM DE REPRESENTA A QUEBRADA COM SEUS SOM QUILOBOLA AINDA FAZ O LADO SOCIAL E FORTALECER CADA VEZ MAS NOSSA CULTURA. TEM TAMBÉM A PONTE PRETA QUE FAZ O LADO ESPORTIVO O TIME DA COMUNIDADE QUE FAZ A BAGUNÇA NOS FIM DE SEMANA. E AGORA TAMBÉM TEM A MARCA DO JARDIM LEME QUE SE CHAMA. A FIRMA CUJO SIBOLO E UM GORILA VAI SEGURANDO A EVOLUÇÃO DAS QUEBRADA. PARABÉNS AO PESSOAL DA PONTE . ZAFRICA BRASIL , AFIRMA E TODOS QUE TAO FAZENDO ACONTECER DE VERDADE ISSO PROVA QUE O RAP TA FAZENDO SUA PARTE E SEM FICA SE HUMILHANDO PRA NIMGUEM ISSO MESMO OS PRETO PROBLEMA FODA SE SISTEMA. DIA 12 E NOIS PAZ






“CRIANÇA - Colherás Tão Belos Frutos Se Mantiveres Tua Inocência”.

A.A.P.P. Comemora o seu 8ª aniversário.
Dia 12 de Outubro dia das Crianças.
Distribuição de Brinquedos, sorteios, brindes, brincadeiras e Show´s.

Substancia 4 -Único Domínio - Periafricania – Denegri - Protagonistas - Preto Soul

Tambolano - umojá - Sampa Brasil - Sombra, Sem Sombra de Dúvidas.
Negredo – Wesley Noog - Z´África Brasil - Veja Luz

E mais...

Dança de rua

DJ´s
Meio Kilo
Tano

Apoios.
ATN – (Associação dos Trabalhadores Nordestinos).
Prefeitura de Taboão da Serra.
Governo do Estado de São Paulo.

Realização.
AFIRMA – (Associação Favela Igualdade Respeito ao Menor Adolescente).

http://www.pontepretajdleme.blogspot.com/
http://www.zafricabrasil.blogspot.com/
www.myspace.com/zafricabrasil

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

NAVALHA NA CARNE. GRUPO FATOS REALISTA

A navalha só fere na carne, quando está afiada de precisão, do contrário, se cega cada vez miasse for forte seguirá em frente, caminhando na paz
Minha palavras seguem fortes, nos ouvidos de manos Mudou-se o calibre, hoje tem os manos Que querem somente um incentivo a mais Pra falar que não estamos pra trás Seu castelo construído com madeira de ilusão Aparecerá os cupins e destruirão Suas ideias sustentáveis pro seu ego Cairão com as palavras do menino negro Do menino Branco filho de nordestino No qual tem seu próprio lirismo Impressionou-se por quê não queremos mais Suas intervenções, suas palavras que Jazes vira pra mim e me pergunta Onde está aquilo que tu cultua Se o que vejo é pessoas leigas de cultura sem arte, sendo enfiada na viatura Te respondo, se liga boy covarde Quando tu for perceber já vai ser tarde Jà vai ta tudo tomado, o bolo divido Seu filho estudando com um favelado Se assistia futebol pela televisão Via pele dando fita, morria de emoção Mas não queria negro na sua mansão Só se fosse como empregado, funcional Nunca como o formado ou concursado Empregada humilhada no meio da sala filha taxada de burra e bastarda a sua andando como princesa encantada Aqui ó!, no meio da sua cara Não é trinta e oito Mas fere que nem bala Se liga nesse grosso calibre De 200 páginas, de palavras firmes Quem escreveu foi favelado è gente humilde, fortalece o legado do gueto, gente guerreira Somos força, a garra, Hip Hop na veia. LETRA RENATO VITAL GRUPO FATO REALISTA

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Machismo Enrustido


Você já notou que, na maioria das vezes, quando o produto é dirigido ao publico feminino quem fala na teve ou no rádio é um homem? Segundo os especialistas, dessa forma fica mais fácil convencer a mulher a consumir o produto, pois,mesmo sem ter consciência, ela associa a voz masculina à voz de um pai autoritário ou à de um marido machista e não ousa desobedecer. No caso do público masculino,a voz feminina é utilizada para transportar o consumidor a um mundo sensual, de conquista e prazer.
texto Sammy brown

festa da paz

domingo, 14 de setembro de 2008

SHOW LOKO 100%FAVELA 2


























































negredo e a cupula negredo presente no palco.rdg mauricio dts, rdg, edg vida loca, capao breks, fora os manos foi favela mesmo
















































































































































































inicia show na godoy com os menino anjo do rap do projeto periferia ativa na sequência obstinado grupo d









































o morro da macumba , equiliblio 1nico outro grupo do projeto traz de volta pra pista o samba rock VELHOS E NOVOS ESTILO DE DANÇA, voltamos pro rap a fusão formado também na sul. com musica do seu álbum new Cristo e santo. e pra gravação um som novo que vem pro 2 álbum deles, realidade ativa também chego chegando e fez a galera delira com seu som o poeta. que vem no seu álbum manos que são manos,também passo no palco da godoy. mano ty,capão brek,rdg, seu Jorge sem palavra representou. só musica loca trabalhador, burguesinha,mina do condominio e outra. tr3f entra no palco com um opalao e ao desse do cara uma badeira americana na mao de ferrez. e depois de rasgala de sofrimento basta meu passado da inicio o lançamento do cd do tr3f. varias musica loca o publico cantando junto. ainda fizerao participaçao no show detentos do rap com a musica a lampada, negredo, pos canalha e loco, uma faixa que e do cd do tr3f, e pra fecha mil fita, logo mas foto do negredo ,faccao central ,e mano brown e aice blue