FESTA 100% FAVELA

FESTA 100% FAVELA
SETEMBRO A GRANDE FESTA

terça-feira, 29 de abril de 2008

letra som de responsa negredo album mundo real

1ª PARTE
Som de responsa aqui fortifica
Assim a força se multiplica
Unidos somos um tufão
Negredo em ação
Frontalmente na ripa se liga na fita
Luto por igualdade
Quem planta o mal, colhe maldade
Vivendo e aprendendo nesse mundão
Ouvir mais e falar menos doidão
Pra não se estrepar e o chicote estralar
A conduta vale ouro, é melhorar valorizar
Brasil, verde, amarelo, azul e branco
Vou junto, sou justo, mas não sou santo
Me adianto do jeito que dá
A vida é um jogo
Tem que saber jogar
Novo milênio, ano de eleição
População nas urnas em ação
Vai lá, vai lá, é só acionar dois xx
Uma foto aparecerá será que é um gênio ou ingênuo
Vamos aguardar, ver no que vai dar
A luta continua
Eu não posso parar tecnologia, evolução
Computador, DVD, televisão
Homem ao mar
Homem à lua
A Terá gira, mas a vida continua

2ª PARTE
Aqui estou, aqui me manifesto
Protesto contra o maldito sistema
Que só traz problema, droga, complicação
Te empurrando pro poço sem compaixão
Sai pra lá, são pra lá, com essa química
Preservo minha vida pra não me matar
Seja capaz rapaz, seja forte
Viva a vida, não procure a morte
Periferia, calamidade, lixo, violência
Falta de saneamento básico e assistência
Favela não tem lazer também
Nos becos insegurança, pânico, medo
Vingança, sangue no chão, corpos estendidos
Troca de tiro entre polícia e bandido
Cotidiano, realidade, frente a frente
Sorri prefeito, sorri presidente
Não faz nada por nós nem pelo povo
Robozinho da elite viaja de novo
Brasil, futebol, mulheres belas, amor na tela
Novela, final feliz
Terra dourada, idolatrada, pátria amada
Pessoas por um triz
Vida dura
Realidade nua e crua

3ª PARTE
Se o mundo tá louco, o povão ta pior
Se depender de político vai ficar só o pó
São Paulo, Brasil século XXI
Andar cismado na zona sul é comum
O pesadelo é real, aí tu passa mal
Pra sobreviver nesse mundo animal
A paz tem que vencer a guerra
Pra trazer calmaria pra Terra
Nova era, globalização, crise econômica
Alta invenção, poluição
A camada de ozônio, agressão à natureza
Venderam a nossa riqueza
A preço de banana, cadê a grana?
Ta com os bacanas
Gastando lá no Hawai, com iate, suíte e jet skis
É assim: noite vai mais um dia amanhece
Acordei, rezei, fiz uma prece
Pedi força ao meu senhor
Me dê paz, saúde, criador.
Postar um comentário