sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

FOME

Você Já Sentiu o Gosto da Fome?
“-Eu me chamo de Cheiroso, como alguém me chamou,. Mas pode me chamar do que quiser seu Doutor.
Eu não tenho nome, eu não tenho identidade, eu não tenho nem certeza se sou gente de verdade. Eu não tenho nada, mais gostaria de Ter. Aproveita seu Doutor e dá um trocado pra eu comer?

-Que trocado o que, não tem vergonha nessa cara suja?
Vai trabalhar o vagabundo!
Eu gostaria de Ter um pingo de orgulho, mas isso é impossível pra quem come entulho misturados com os ratos e com as baratas e por que não com o papel higiênico, usados nas latas de lixo, eu vivo como um bicho ou pior que isso.

Eu sou o Resto, o Resto do Mundo
Sou mendigo, sou indigente, um indigesto, um vagabundo. Eu não sou nada, eu não sou gente. Eu sou? Ah, eu não sou ninguém!
Tô com fome, tenho que me alimentar. Posso não Ter nome, mas o estômago ta lá, por isso eu tenho que ser cara de pau.
Ou peço dinheiro ou fico assim passando mal. Tenho que me rebaixar a esse ponto... Porque a necessidade é maior do que a moral (...) Por que pro rico e pro turista eu sou poluição.

Sei que sou um brasileiro, mas eu não sou cidadão
Não tenho dignidade ou um teto pra morar. E meu banheiro é a rua e sem papel pra me limpar.
HONRA não tenho, eu já nasci sem ela e o MEU SONHO é morar NUMA FAVELA...

(...) Frustração é o resumo do meu ser. Eu sou Filho da Miséria e o meu castigo é viver. Eu vejo gente nascendo com a vida ganha. E eu não tenho uma chance?
DEUS ME DIGA POR QUE?
Eu sei que a maioria do Brasil é Pobre mas eu não chego a ser pobre, Eu sou Podre.
Um fracassado mas não fui eu que fracassei porque eu não pude tentar, então que culpa eu terei?...
(...) Além da minha triste sobrevivência eu tento entender a razão da minha existência. Por que eu nasci, por que to aqui?
Um penetra nesse inferno sem lugar pra fugir. Vivo na solidão sem nenhuma privacidade. Não conheço a sensação de Ter um lar de verdade. Eu sei que não tenho ninguém pra dividir um barraco comigo. Mas eu queria morar numa Favela Amigo (O Resto do Mundo – Gabriel O Pensador).

Você já sentiu o gosto da fome?
Não?
Ainda bem!
Pois, para quem pensa que a fome é uma realidade distante, apenas do Nordeste se engana, nas grandes cidades como São Paulo, Rio de Janeiro entre outras a situação é a mesma e piora nas periferias, essa realidade se faz presente.
Talvez as campanhas de combate a fome fossem permanentes, se houvesse empenho dos grandes empresários e da mídia, não só eventualmente no mês de Natal, seria Brasil sem fome o ano inteiro, afinal não é só nessa época que milhares sentem o gosto da fome.

Hoje a festa é sua? Hoje a festa é nossa?
É de quem quiser? É de quem vier?
(Vinheta da Rede Globo)

Frase genérica, que não corresponde com o realidade periférica.

Pense Nisso!!!


Por: Sammy Brown
Postar um comentário

GRUPO NEGREDO

cd negredo disponivel em todas plataformas