YLSAO APRESENTA 7 de dezembro tem DEXTER na fabrica de cultura

YLSAO  APRESENTA 7 de dezembro tem DEXTER na fabrica de cultura
CONVIDADOS , NEGRETA , JB NSN ,MICAELA SAYMON, GUIDO, ALIANÇA RACIAL, JOBS STAND-UP

terça-feira, 21 de abril de 2009

desabafo


Otários, otários, otários...só tenho esse adjetivo para descrever alguns homens do rap...Nenhuma palavra se encaixaria tão bem como essa que segue ao sinônimo de tolo.
Engraçado falar isso, pois pertenço a essa cultura, sou cantora de rap sou eternamente apaixonada por tudo que ela oferece, de bom! Mas infelizmente muitos, não são todos que a visam dessa forma. Cada membro pertencente ao hip hop especificamente ao rap tem uma finalidade e em sua maioria não é muito boa. E é para essa parte podre que vai minha crítica: sou mulher, sou negra, sou guerreira e não estou nessa por uma simples forma de conhecer homens, ficar com os mais foda e os que se acham os bam bam bam do rap nacional.
Comecei no hip hop há 15 anos atrás com um intuito e ele não mudou: revolução! Não apenas em palavras mais em ação, e infelizmente muitos não associaram a idéia de que uma mulher também pensa, respira e tem sentimentos. E não é apenas um objeto que está nas festas de rap para servir de atrativos ou uma espécie de cardápio ambulante para que possam escolher e no fim da festa devorar.
Nesses últimos tempos me deparei com alguns imbecis que se sentem os melhores e que nessa já acham que podem faturar a mulher que quiser e depois dispensá-la como algo que não tem mais utilidade.
Se fosse citar nomes deixaria muita gente bronquiada então prefiro que apenas reflitam e vejam se sua postura de homem rap se encaixa nessa situação. Pois um homem que vê e trata mulher como nada não merece a própria vida. E um homem que utiliza o nome que tem para com o público para se achar o mais foda de todos também não é digno de muita coisa, só de uma: pena! Por que as mulheres tão se armando e não tem a mente tão pequena como pensam e quando menos esperar o bote já foi dado...Então se liguem OTÁRIOS!!!


POR: SAMMY BROWN
Postar um comentário