RINCON SAPENCIA, NOVA COLEÇAO CUPULA NEGREDO

RINCON SAPENCIA, NOVA COLEÇAO CUPULA NEGREDO
14 OUTUBRO CUPULA NEGREDO

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

progresso nas quebrada ferrez fazendo acontece no jardim comercial


Underground SP chega as lojas

Pontos de Venda: Nas lojas 1DASUL, galeria 24 de maio ou no Capão Redondo.

Vários artistas fazem o rap ter seu presente de natal.
Uma coletânea exclusiva, produzida pelo R.B. e feita para o final de ano com estilo Hip-Hop Underground SP.


Interferência final de ano

Salve, fizemos uma grande matéria com Alessandro Buzo, na Ong Interferência, lá agente cuida de 150 crianças, com duas educadoras, que são formadas em pedagogia, e um professor de Capoeira, infelizmente estamos com problemas para manter o projeto, pois perdemos um apoio que tinhamos, e somente a Casa Petra permaneceu nos ajudando, agradeço a solidariedade do Paulo Magrão que está tentando nos dar uma força, e vamos precisar mesmo de outros parceiros, o custo não é tão auto, mas fica difícil manter sem parceria, quem quiser conhecer o projeto e conhece alguma empresa ou pessoa que queira contribuir só entrar em contato com a Célia da Casa do Zezinho, que é quem faz nossa captação, pode ter certeza que o trabalho é sério.
Estamos nos preparando para o Natal, e dia 23 teremos uma grande festa, com bolo, e muitos doces e presentes.
você está convidado, Natal é solidariedade, não é só consumo, é sim pensar no próximo e dividir para somar.

a movimentação foi muito grande durante as gravações que irão ao ar no SPTV dia 24, no bloco do Alessandro Buzo.

aos poucos vamos mudando toda a Travessa, começamos pelos postes.



Tomara que ano que vem continuamos, seria muito ruim fechar as portas para essas crianças.
agradecimento a Tia Bia, Nice, kátia e Cabelo, que estão junto com a gente nessa batalha.

Mais uma agressão no Metrô Capão Redondo.

Mais uma agressão dos guardas do Metrô, porque nunca acontece esses casos no Vila Olimpia, ou em outras estações, veja o depoimento de Paulo, que faz um lindo trabalho no Morro do Piolho, veja como foi essa covardia narrada pelo próprio Paulo Magrão.

um vendedor de trufas estava sendo retirado da calçada frente ao metro Capão Redondo,
iria eu passando por ali e pedi para o segurança não empurrar o rapaz, de contra partida o segurança virou rapidamente e me deu um tapa na cara , segui então para adm. Do metro para comunicar com o seu supervisor... , antes de chegar na adm . fui agarrado com uma gravata no meu pescoço, foi ai então que se formou uma grande confusão,virei um bicho e após ter sido agradecido duas vezes revidei com gosto , por alguns momentos pensei ter levado a melhor , pois populares viram a tal injustiça, esperei o comandante que logo veio da estação largo 13 e a historia começava a ser deturpada , até ai tudo bem , sabendo eu da minha razão, fiquei por ali esperando para ir até a delegacia mais próxima , fui ao meu destino que era chegar até a padaria Coimbra receber uma doação para a ONG Capão Cidadão , quando estou voltando sou abordado por 6 seguranças juntamente com seu supervisor que com muita agressividade, me algemaram colocaram dentro de uma viatura do metro , e foram me torturando até chegar na delegacia da Barra Funda 2 horas após , alem de ameaças ,preconceito, falaram o que quiseram , a delegacia da Barra Funda foi criada especialmente para atender as ocorrências do metro , chegando lá , ficaram uns 40 minutos contando a versão deles , aquela que da direito a dar um tapa na cara de qualquer um, falaram que eu estava bêbado, sujo e gordo , aceito tudo menos que eu esteja gordo, um pouco acima do peso quem sabe , ah meu depoimento durou , tomei um tapa , e fui agradecido, assinei um termo circustacial e tenho que em breve comparecer no fórum como réu , vou abrir um processo contra o metro , quero reparos por danos morais , existe filmagens da cena e tudo isso ficara por conta da justiça , sei que ainda vão surgir várias versões , mais acredito eu que a verdade vai prevalecer , quem me conhece sou de Paz e continuo acreditando nela apesar de ver o ser humana tão animal,sempre falo para as crinças daqui quando estão brigando , você sabe porque o cachorro briga , porque ele não sabe conversar ,




Paulo Magrão
Postar um comentário